Jussara

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Naquela vila pobre afastada, iluminada pelo luar
Todas as tardes por lá passava linda cabocla sempre a chorar
Era jussara que segredava tristes lembranças de alguma dor
Toda de luto pelo caminho chorando a morte de seu amor.

Sobre uma tumba, onde jazia seu noivo amado, seu coração
Ajoelhava e desfiava em seu rosário uma oração

Alguém um dia por lá passando um corpo frio encontrou no chão
Era jussara com um punhal atravessado no coração
E a seu lado manchado em sangue um bilhetinho dizia assim:
“eu quis a morte porque não pude viver sem ele perto de mim”.

Talvez no céu os dois se uniram eternamente seus ideais
Enquanto a gente daquela vila esta tragédia não esquece mais.

Las canciones más vistas de

José Fortuna en Julio