Nando Reis

Lamento Realengo

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Deus do céu
Para onde que foi tudo que perdi?
Vai pro céu
Quem não acha nesse mundo um lugar
A Deus e o céu
É o balcão da eternidade achada e perdida
Fez inverno
No verão da vida de quem não encontraremos mais

Desse resto
Que sobrou na imensidão do amor partido
Desse mar
Que o sertão irreversível não vai molhar
Desce o véu
Da viuvez e o manto enegrecida
Um deserto
Vastidão, nuvem de sino a badalar

Quem me ajuda a trazer
As estrelas e a lua pra essa noite?
Quem tem fome deseja comer
Cada nuvem no céu
É muito bom bom bom
Mas sem perder o tom
Que faz cantar e amar
Na eternidade, a madrugada é linda
A eternidade é madrugada ainda

Deus do céu
Para onde que foi tudo que perdi?
Vai pro céu
Quem não acha nesse mundo o seu lugar
A Deus e o céu
É o balcão da eternidade achada e perdida
Fez inverno
No verão da vida de quem não encontraremos mais

Desse resto que sobrou na imensidão do amor partido
Desse mar que o sertão irreversível não vai molhar
Desce o véu do matrimônio em viuvez enegrecida
Um deserto vastidão, muda de sino a badalar

Quem me ajuda a trazer
As estrelas e a lua pra essa noite?
Quem tem fome deseja comer
Cada nuvem do céu
É muito bom bom bom
Mas sem perder o tom
Que faz cantar e amar
Na eternidade, a madrugada é linda
A eternidade é madrugada ainda

Na eternidade, a madrugada é linda
A eternidade a madrugada é linda


Autor(es): João Eduardo Tatit