Já Dizia o Poeta

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

E já dizia o poeta: "pouca gente viveu
Porque essa vida só se dá pra quem se deu"
E quem se deu sabe mesmo o que é viver
Sabe que o tempo não passa só pra gente morrer
Voltar tarde pra casa e tomar aquele esporro
Ver o sol nascer, sentado, lá de cima do morro

Com os irmãos que não vacilam e tão sempre com a gente
Se tá bom ou tá ruim, o negócio é tá presente
Ter história pra contar, e ninguém acreditar
Mas tu sabe que viveu, então não vale reclamar
As zoadas na praia e os calotes no bar

Na roda, um violão e um amigo pra tocar
Varar a madrugada e depois ir pra escola
E se tiver prova hoje, foda-se! Eu tenho cola!
A gente ganha, a gente perde, a gente empata também
Afinal é impossível toda hora se dar bem
E é por isso que eu digo: "cês não são melhor que eu!
Porque todo mundo morre, mas tem gente que não viveu
Que não viveu"

Andando depois da festa, pelo meio da rua
Trocando ideia de mulher, e olhando pra lua
Com a brisa batendo, e a cabeça voando
A gente atende o telefone e diz que já tá voltando
Mas o pensamento "chia" e me diz que quer ficar
Tem um serviço inacabado e eu tenho que completar
Ouvir a mágoa dos amigos e tentar dar uma mão
Até quando o problema não apresenta solução

Porque no fundo a gente sabe que ela não vai voltar
Mas continua falando que é pra ele esperar
E ontem era você que tava meio pra baixo
Só que eu sempre me resolvo com as rimas que eu encaixo
E amanhã eu não sei o que vai acontecer
E é por isso que eu vivo ou que eu tento viver
A morte é uma certeza, não tem como evitar
Mas isso é pra poucos então vamos aproveitar!

E é por isso que eu digo: "cês não são melhor que eu!
Porque todo mundo morre, mas tem gente que não viveu
Que não viveu"
E é por isso que eu digo: "cês não são melhor que eu!
Porque todo mundo morre, mas tem gente que não viveu
Que não viveu"
Nego sabe o preço, mas não sabe o valor
Dá dinheiro muito fácil mas não sabe dar amor

Dignidade, lealdade, tão ficando sem sabor
As coisas boas da vida vão perdendo a cor
Memórias boas ou ruins fazem parte da missão
Pequenas ou grandes, o importante é que são
Uma festa maneira, uma viagem no busão
Aquela menina linda!
Ou aquele sonzão!

Hoje todo mundo sabe, tudo tem um fim
Não adianta brigar, porque tem que ser assim
Nem pense se iludir, areia não é marfim
O jeito é aproveitar, saboreie cada tim tim!
A bola tá na marca, agora é só dar o chute!
Dia após dia é preciso que tu lute!
Essa é a mensagem, preste atenção, escute
Agente fica por aqui: Mano coruja e mamute!

E é por isso que eu digo: "cês não são melhor que eu!
Porque todo mundo morre, mas tem gente que não viveu
Que não viveu"


Autor(es): Álvaro Mamute