Já Não a Mais Medo de Partir

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

A forma que eu caminhava como você me abandonou
Ainda assim, eu nunca ausentei sua presença. Eu sinto que ainda posso encontrar você na hora certa.

O frio cai lentamente...
Mesmo eu não podendo te abraçar, eu sou capaz de entender.
O silêncio do seu quarto, que você gostava agora está...

O dia do frio de momentos passados. As lembranças, as promessas que continuam difíceis de encontrar
Quando posso me lembrar, ele pode esfriar mais e mais...
Meus olhos enchem de lágrimas, que escorrem pelo meu rosto

O frio cai lentamente...
Mesmo eu não podendo te abraçar, eu sou capaz de entender.
O silêncio do seu quarto, que você gostava agora está...
(Já não a mais medo de partir).

Sem ninguém, de frente à janela,
Somente olhando para a brisa, sou capaz de ver você...
(Refletindo ao vidro)... Eu dou o último suspiro.

Vem comigo, solte-se daquilo que lhe prende e lhe faz mal.
(Não chore mais)...
Agora eu estarei com você, segurando sua mão, e guiando para que não caia novamente.

O frio cai lentamente...
Mesmo eu não podendo te abraçar, eu sou capaz de entender.
O silêncio do seu quarto, que você gostava agora está...

O escuro é suportável... Consegue colorir aquilo que não se pode ver,
E sim se pode sentir...

Você sentiu as cores da escuridão
Conseguiu ouvir o som das lágrimas que caíram do meu rosto, não é?
Você sentiu as cores da escuridão. (Já não a mais medo de partir.)

O silêncio, a escuridão, as cores invisíveis,
Com o tempo vão se desaparecer rapidamente...
O frio está indo embora, as cores estão acabando...
O branco só poderá refletir o preto. (E nada mais).

O frio está indo embora, as cores estão acabando...
O branco só poderá refletir o preto. (E nada mais).
Quando eu olho para frente, posso sentir a última brisa...
Que congela as lembranças lentamente.
Já não a mais medo de partir.


Autor(es): Damngirl / Désireé

Canciones más vistas de