Jaula Mental

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Se tá preso ai, mas o que te prende são ás atitudes,
Medo de ter medo, e agressões dos futeis,
Inuteis, diante a construção civil,
Eliminaram nossos corpos, mais a alma não tá no covil !

Sinto muito, hoje temos que ser blindados,
Almas como coronéis, e corações como soldados,
Fardados, prontos para lutar pela paz,
Paz justiça não existe, imposto é o que eles quer e muito mais !

Nós somos, obrigados a viver em uma jaula constante,
Ser humano não é raridade, por isso matam por diamante,
Instante, é o que leva o raciocinio pesado,
Lento, é o raciocinio sagaz de um soldado !

Nunca quis ir pra guerra, nem viver numa terra perdida,
Mais eu luto pra que você, esteja na terra prometica,
E que la haja, bem mais que comunhão,
Que haja união, entre todos os coração !

Não quero ver, sangue derramado,
Orgulho de ganhar a paz, medo de perder mais um soldado,
Não somos brincados na mão, de um deus que nos afronta,
Somos filhos do divino, não sou anjo mais tiro onda !

Ajudo quem me ajuda, e dou oportunidades,
Seu parente não volta, e nem da pra matar saudades,
Amizades, são nada além de irmãos sem ter o mesmo sangue,
Sentimento, não é nada menos do que a chance de poder ir longe !

Eu batalho acordo cedo, me esforço mais não adianta,
Sempre têm um verme ali, no meio das flor e das planta,
Eu planto, mais que sentimento de que tudo vai dar certo,
Sou cristão sem ir pra igreja, mas a minha fé é de concreto !

Papo reto, eu nunca me dei por vencido,
E por mais que me digam para, o meu sentimento me mantem vivo,
Acolhido, por poucas pessoas que dão valor a arte,
Mais rap é sentimento, e a dor faz parte !

Tristeza, quando vejo alguns se iludindo,
Ai irmão não caia, porque eu também vou ficar caido,
Fica de pé levanta, memo tando chuvendo,
O tempo tá fechado, porque seu espirito ta se envolvendo !

Eles tão vendo, que controlar corpos vale de nada,
E quando eu for, vem mais cem que multiplica pra mil pancada na tua cara,
Quer meus impostos toma, ipva tomar nosso suor é mole,
De rap eu faço dois litros, e te mato só com um gole !

Pena que, verme não morre engasgado,
Vai tá de joelho chorando, vendo a vitória dos soldado,
E ai curtil, não é tele cine e nem têm pipoca,
Isso é r.a.p,não sou pedrero mais faço a obra !

Jaula mental, nos prenderam tempo de mais,
To solto não quero dinheiro, quero somente a nossa paz,
Pois dinheiro e vitrine, iludem os olhos de um homem,
Leve o rap a sério, se não um dia os valores da vida somem !

Las canciones más vistas de

Ednaldo Styk en Diciembre