Joca Martins

Lá na Estância Nazareth

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Falar na raça crioula nos dá prazer à memória
Passar por Uruguaiana rever seus caminhos vastos
Mostrar aos jovens o rumo por onde vem essa história
Numa legenda campeira que é Luiz Martins Bastos

A Nazareth já faz parte desse universo lendário
No lastro o sangue nativo e o Cardal viejo bravio
Padreando em suas manadas La Invernada Aniversário
O primeiro dos chilenos a ingressar no Brasil

Depois Tren Tren Arrebol, o tordilho corralero
Também o Trongol Pilpilco, pais chilenos de exceção
Chegou El Sur Gancho Amigo e o segundo Encomendero
E tantos outros padrillos, do afixo tradição

Tantos cavalos de luxo saíram dessas cocheiras
O Falcão e o Boato, o Guanaco e o Bochincho
O Destaque, o Imigrante, o Jurado e o Calaveira
Numa milonga campeira feita com sons de relincho

Dr. Luiz quem não conhece nesse mundo da cavalo
Como dizem na campanha, tem pena de caburé
Se pudesse todo dia eu iria visitá-lo
Sentado em frente à cabanha lá na Estância Nazareth

Vejo em seus cabelos brancos tanto valor, tanta vida
A vitória do trabalho, da tradição e da fé
A história dessa querência contada através da lida
Perpetuada pelos campos lá da Estância Nazareth!


Autor(es): RODRIGO BAUER

Canciones más vistas de

Joca Martins en Abril