Fagner

Sangue e Pudins

Print songSend correction to the songSend new songfacebooktwitterwhatsapp


Não quero saber quem sou, morro de medo
nem quero saber pra onde vou, é muito cedo
Talvez se eu arrancasse de minha língua o sinal
talvez se eu inventasse o juízo final.

Talvez se eu prometesse sangue e pudins
Ou se eu costurasse a roupa dos querubins...

Mas o que eu quero é saber
é o que apronta este lado do teu rosto
E o que faz o sossego morar no que está posto.

Não guardo segredo mas sou bem secreto
é que eu mesmo não acho a chave de mim


Writer/s: Abel Silva / Fagner