Zezo

Terreno Baldio

Print songSend correction to the songSend new songfacebooktwitterwhatsapp


Zezo - Terreno baldio

Dei um cochilo no portão da casa dela
Onde ela morava a tanto tempo e se mudou
Deixando aberta no meu peito uma cancela
E nem sequer me disse o rumo que tomou
Dona saudade veja ai na sua agenda
Se a minha Brenda pode vir me receber
Eu só queria perguntar por meus carinhos
Se não lhe serviam poderia devolver
Pergunte a ela se guardou no pensamento
Cada momento em que meu corpo lhe aqueceu
Eu sinto falto da quentura dos teus beijos
E dos meus beijo que ela nunca devolveu

Meu coração ta feito terreno baldio
Morrendo por frio e por falta de amor
Menino vadio, chorando macio
Querendo um fio do seu cobertor

Dei um cochilo no portão da casa dela
Onde ela morava a tanto tempo e se mudou
Deixando aberta no meu peito uma cancela
E nem sequer me disse o rumo que tomou
Dona saudade veja ai na sua agenda
Se a minha Brenda pode vir me receber
Eu só queria perguntar por meus carinhos
Se não lhe serviam poderia devolver
Pergunte a ela se guardou no pensamento
Cada momento em que meu corpo lhe aqueceu
Eu sinto falto da quentura dos teus beijos
E dos meus beijo que ela nunca devolveu

Meu coração ta feito terreno baldio
Morrendo por frio e por falta de amor
Menino vadio, chorando macio
Atrás de um fio do seu cobertor


Writer/s: Nanaldo Alves