Luiz Carlos Borges

Tio Euclides

Print songSend correction to the songSend new songfacebooktwitterwhatsapp


(Tio euclides trança o laço
Porque o meu já está no fim.)
Me adoça a língua no couro
E vá salivando por mim
(Tio euclides trança o laço
Que o meu laço já está no fim)

(Faça desse laço um sonho
Desse sonho não acorde.)
(Lonqueando as braças da noite
Para que o dia se forme.)

Cravador, tento e cambito
Pertences do lonqueador
Que conhece a cor do couro
O carnal e a sua flor
(Se mescla no fim do laço
Com as penas do trançador.)

(Tio euclides fronte moura
Curvado no tento baio.)
(Eu tranço e retranço versos
E de tuas tranças não saio.)

(Mas se a vida, tio Euclides
Te ensinou a trançar laços,)
(A espora no bagual leve
Me ensina a trançar espaços...)

Tio Euclides, ainda sou novo
Mas no laço te relembro
Nos pealos de cucharra
Nas marcações de setembro
(Talvez um dia eu te cante
Nas califórnias de dezembro.)


Writer/s: Luiz Carlos Borges / Luiz Sérgio Metz Sérgio Jacaré

The most viewed

Luiz Carlos Borges songs in May