Marcos Pagu

Conhaque


Print songSend correction to the songSend new songfacebooktwitterwhatsapp

Tu que me embriagas de esquecimento
Eu ofensivo e sem cautela
Escondo as tristezas no rosto
Descontente em ti pensar

Algo pra alimentar as glândulas do prazer
Felicidade momentânea e artificial
Entendas eu sou triste por você - e é o que pode me ajudar

Tenho visto tanta estrela a noite
Mas não paro pra contar
Já perdi a paciência
Vejo erros entre acertos se passar despercebido
Mas não quero te mostrar
Meu relógio não passa de onze e meia.


Writer/s: Marcos Pagu