Diego Parma

Dubiedade

Print songSend correction to the songSend new songfacebooktwitterwhatsapp

O vento luta a entrar em meu corpo
O dia procura em mim reanimar o que é morto.
O ódio tenta aparecer a trazer em minha vida os porquês
O bem não deixa se esconder, mas oculta minha fé e meu saber.

Queremos mesmo é viver
Sem da vida extrair seu merecer
Sabemos sempre o que é certo
Mas não adianta, o ser humano é incorreto.

A lua se mostra, ao fim do dia, ao invisível ela se prostra.
A morte nos nota, ao inesperado ela vem e abre a porta.
A vida vem nos escolher, ao se cansar, a oposição é o reverter
O tempo é a força do esclarecer, em seu juízo, não há como esvaecer.

Mas nós queremos é só viver
Errando sempre a indefinir o aprender
Um universo, um ser humano, a babaquice deste dia todo ano.
Um universo, um ser humano, a babaquice está coberta por um pano.

Hoje eu sei, o amanhã é o meu mentir. O mistério vem, sem dar tempo ao meu sentir.


Writer/s: Diego Parma

The most viewed

Diego Parma songs in September