Rolando Boldrin

Embolada da Carestia

Print songSend correction to the songSend new songfacebooktwitterwhatsapp

Aperta o nó da carestia
Aperta tudo pra fazer economia

Minha família também economia
Já levanta ao meio dia
Pra comer uma vez só
E o cafezinho é bem fraco por que eu quero
Só porque já me disseram
Café fraco popa pó

Aperta o nó da carestia
Aperta tudo pra fazer economia

O meu cumpade que foi feito na caserna
Ficou sem as duas perna
Num desastre da centrar
E o marvado tá contente com esse fato
Pois num compra mais sapato
Pro sapato num gastá

Aperta o nó da carestia
Aperta tudo pra fazer economia

Conheço um veio que tem a grande mania
De fazer economia pa modelo de seus fio
Não usa prato, nem cuíca, nem caneca
Quando senta é de cueca pra num gastá os fundilho

Aperta o nó da carestia
Aperta tudo pra fazer economia

Um papagaio que caiu num galinheiro
O galo num berreiro armou logo a sua rede
E o papagaio foi oiano arreliado
E disse muito enfezado
Onde se viu galinha verde

Aperta o nó da carestia
Aperta tudo pra fazer economia

Preces mocinho que que sê casamenteiro
Que por falta de dinheiro
Pensa que não casa mais
Tem um processo de acerta na loteria
Que num faia nem um dia
Vô explica como é que faz
Pega um biete, amassa bem massadinho
E despois come todinho
Sem sabê pra onde ele vai
No outro dia o biete sai danado
Se não saí premiado, tumbém branco ele num sai.

Aperta o nó da carestia
Aperta tudo pra fazer economia


Writer/s: Rene Bittencourt / Rolando Boldrin

The most viewed

Rolando Boldrin songs in December