HAROLDO BARBOSA


Fecha de nacimiento:
21 de marzo de 1915
Fecha de fallecimiento:
06 de septiembre de 1979

Sumario
Trovapedia
Canciones compuestas por
Haroldo Barbosa
Cancioneros con canciones
de Haroldo Barbosa
Escúchalo en Apple Music
Haroldo Barbosa (Rio de Janeiro, 21 de março de 1915 — Rio de Janeiro, 6 de setembro de 1979) foi um humorista, jornalista e compositor brasileiro.

Foi amigo de infância de Noel Rosa, Almirante, Braguinha e Araci de Almeida. Durante seus mais de quarenta anos de carreira artística ele realizou mais de trezentas versões para o português de músicas estrangeiras. Foi parceiro de vários compositores e escreveu peças e roteiros de programas humorísticos.

Na década de 1940, enquanto trabalhava na Rádio Nacional e apresentava o programa Um Milhão de Melodias, escrevia também para o jornal A Noite. Seus primeiros textos humorísticos também apareceram nessa época em programas de rádio como Cavalgada da Alegria, Rádio Tambarra e Hora dos Amigos do Jazz.

Foi um compositor de grandes sucessos como Mesa de Bar, Isso não se Aprende na Escola e De Conversa em Conversa. Além da Rádio Nacional, passou também pela Rádio Tupi, onde escreveu várias rádionovelas, e pela Rádio Mayrink Veiga onde criou a Escolinha do Professor Raymundo, com Chico Anysio.

Em televisão, Haroldo Barbosa estreou em 1957 na TV Rio, passando depois pela TV Excelsior e finalmente pela Rede Globo. Participou das equipes de criação dos programas Chico Anísio Show, Noites Cariocas, O Riso É o Limite, A Cidade se Diverte, Times Square, Faça Humor, Não Faça Guerra, Satiricom e O Planeta dos Homens. Em quase todos os programas formou uma parceria muito premiada com Max Nunes.

Por muitos anos escreveu uma coluna de turfe em O Globo.

Era pai da escritora e roteirista Maria Carmem Barbosa.
 El contenido de este artículo ha sido extraído total o parcialmente de la Wikipedia en portugués bajo licencia Creative Commons.

 










 
PUBLICIDAD
PUBLICIDAD

 

LO + EN CANCIONEROS.COM

 

HOY DESTACAMOS
La compañera de Atahualpa Yupanqui

el 21/05/2020

Fue la mujer que acompañó a Yupanqui durante casi medio siglo. Pese a que era una gran concertista de piano, dejó a un lado su carrera para acompañarlo. Junto a Atahualpa compuso 65 canciones de enorme éxito, como El arriero y Luna Tucumana.

HOY EN PORTADA
28 aniversario de su partida

el 21/05/2020

Hace 28 años, Atahualpa Yupanqui, el máximo exponente del folclore argentino moría en Nimes, Francia, horas después de tener que cancelar un recital. Un virtuoso de la guitarra, un poeta de las cosas simples, un hombre comprometido con sus ideas y con su tierra. Un artista que recién en los últimos años fue merecidamente reconocido por su país.

 



© 2020 CANCIONEROS.COM

Notas legales

Qué es cancioneros
Aviso legal
• Política de privacidad

Servicios

Contacto
Cómo colaborar
Criterios
Estadísticas
Publicidad

Síguenos

   

cancioneros.com/letras
Acceso profesional