HAROLDO LOBO


Fecha de nacimiento:
22 de julio de 1910
Fecha de fallecimiento:
20 de julio de 1965

Sumario
Trovapedia
Canciones compuestas por
Haroldo Lobo
Cancioneros con canciones
de Haroldo Lobo
Haroldo Lobo (Rio de Janeiro, 22 de julho de 1910 — Rio de Janeiro, 20 de julho de 1965) foi um compositor brasileiro.

Nasceu em uma família de músicos. O pai tocava flauta e violão, e seu irmão era compositor e baterista. Fez seus primeiros estudos na escola da América Fabril, onde também estudou teoria e solfejo.

O primeiro trabalho como empregado aconteceu na fábrica de tecidos América Fabril e depois foi guarda da Polícia de Vigilância, onde chegou ao mais alto posto, Oficial de Vigilância. O autor de diversos sucessos carnavalescos era conhecido pelos amigos como clarineta pois cantava num tom que só a clarineta podia alcançar.

Sua primeira gravação foi com Aurora Miranda, em 1934, "Metralhadora" (parceria com Donga e Luís Meneses), música pertinente à revolução constitucionalista. Ainda em 1934 compôs o samba "De madrugada" (com Vicente Paiva), gravado também por Aurora Miranda, na Odeon. A badalada "Juro", conquistou o prêmio da Prefeitura do antigo Distrito Federal, no Carnaval de 1938. Preparava suas marchinhas com um ano de antecedência, aproveitando os fatos políticos e o cotidiano do povo como inspiração.

Seu último trabalho foi "Tristeza", feito com Niltinho Tristeza e lançado em 1965 por Ari Cordovil, a qual ele não chegou a ver executada. Haroldo Lobo morreu em 20 julho de 1965, aos 54 anos.

Alguns de seus trabalhos incluem:

  • "Tristeza" (com Niltinho)
  • "Índio quer apito" (com Milton de Oliveira)
  • "Alá-lá-ô" (com Nássara)
  • "Pistoleira" (com Milton de Oliveira)
  • "O passo da girafa" (com Milton de Oliveira)
  • "Pra seu governo" (com Milton de Oliveira)
  • "Retrato do velho" (com Marino Pinto)
  • "A história da maçã" (com Milton de Oliveira)
  • "Eu quero é rosetar" (com Milton de Oliveira)
  • "Odalisca" (com Geraldo Gomes)
  • "O bonde do horário já passou" (com Milton de Oliveira)
  • "Essa vida não é sopa" (com Wilson Batista)
  • "Emília" (com Wilson Batista)
  • "Retrato do Velho" (com Marino Pinto)
Categoria:Mortos em 1965
Categoria:Compositores do Rio de Janeiro
Categoria:Naturais do Rio de Janeiro (cidade)
 El contenido de este artículo ha sido extraído de la Wikipedia en portugués bajo licencia Creative Commons.

 










 
PUBLICIDAD
PUBLICIDAD

 

LO + EN CANCIONEROS.COM

 

HOY DESTACAMOS
Testimonio

el 12/07/2018

La sonrisa de Víctor Jara, imborrable en mi memoria, quedó atrás. La fila india de prisioneros —manos en la nuca— siguió su marcha.

HOY EN PORTADA
Nuevo cancionero y discografía

por Sebastián Garay el 26/06/2018

Presentamos el sexto de nuestros cancioneros y discografías anunciados en el marco de nuestro vigésimo aniversario. Jorge Drexler, viajero y juglar, máximo representante de las nuevas generaciones de trovadores uruguayos tiene desde hoy su merecido espacio en nuestras páginas.

 



© 2018 CANCIONEROS.COM, CANDIAUTOR 2010 SL

Notas legales

Qué es cancioneros
Aviso legal
• Política de privacidad

Servicios

Contacto
Cómo colaborar
Criterios
Estadísticas
Publicidad

Síguenos

   

 

Acceso profesional