MORAES MOREIRA



Fecha de nacimiento:
08 de julio de 1947
Fecha de fallecimiento:
13 de abril de 2020

Sumario
Trovapedia
Canciones compuestas por
Moraes Moreira
Cancioneros con canciones
de Moraes Moreira
Más letras en CANCIONEROS
de Moraes Moreira
Artículos relacionados con
Moraes Moreira
Escúchalo en Apple Music

Antônio Carlos Moraes Pires (Ituaçu, 8 de julho de 1947 — Rio de Janeiro, 13 de abril de 2020), mais conhecido como Moraes Moreira, foi um cantor, compositor e músico brasileiro, ex-integrante do grupo Novos Baianos, mas em carreira solo desde 1975.


Carreira



Novos Baianos


Moraes Moreira começou tocando sanfona de doze baixos em festas de São João e outros eventos de Ituaçu, o "Portal da Chapada Diamantina". Na adolescência aprendeu a tocar violão, enquanto fazia curso de ciências em Caculé, Bahia. Mudou-se para Salvador e lá conheceu Tom Zé, e também entrou em contato com o rock n' roll. Mais tarde, ao conhecer Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão, formou o conjunto Novos Baianos, onde ficou de 1969 a 1975. Juntamente com Luiz Galvão, foi compositor de quase todas as canções do grupo.

O álbum Acabou Chorare, lançado pela banda em 1972, foi considerado pela revista Roling Stone Brasil em primeiro lugar na lista dos 100 melhores álbuns da história da música brasileira divulgado em 2007. Moraes Moreira possui 40 discos gravados, entre Novos Baianos, Trio Elétrico Dodô e Osmar e ainda dois discos em parceria com o guitarrista Pepeu Gomes. Moraes se enquadra entre um dos mais versáteis compositores do Brasil, misturando ritmos como frevo, baião, rock, samba, choro e até mesmo música erudita.
Em dezembro de 2015, o grupo Novos Baianos anunciou um retorno com a formação original.
esquerda|miniaturadaimagem|267x267px|Moraes em 30 de maio de 2003, em foto de Wilson Dias

Carreira solo


Saiu em carreira solo no ano de 1975, e desde então já lançou mais de 20 discos. Na sua carreira solo, destacou-se como o primeiro cantor de trio elétrico, cantando no Trio de Dodô e Osmar, e lançou diversos sucessos de músicas de carnaval, no que se convencionou chamar de "frevo trieletrizado". Alguns dos sucessos dessa fase são "Pombo Correio", "Vassourinha Elétrica" e "Bloco do Prazer", dentre outras.

Durante os anos 80 se afastou um pouco do carnaval baiano, devido a sua comercialização para a indústria do turismo. Em 1994 gravou O Brasil Tem Concerto, influenciado pela música erudita, e no ano seguinte gravou o Moraes Moreira Acústico MTV, mais tarde transformado em CD e DVD. Em 1997, gravou um disco carnavalesco em que comemora seus 50 anos, 50 carnavais e dois anos depois lança o disco 500 Sambas em homenagem aos 500 anos de descobrimento do Brasil.

No ano 2000 lançou o disco Bahião com H, tocando o baião com seu característico sotaque baiano. Em 2003 completou sua trilogia que tinha como tema o Brasil, e incluía os três álbuns Lá Vem o Brasil Descendo a Ladeira (1979) e O Brasil Tem Concerto (1994) e Meu Nome é Brasil (2003). Em 2005 lançou independentemente o disco De repente, misturando hip hop com repente nordestino e o swing característico de seu violão.

Em 2008 Moraes lançou o livro A história dos Novos Baianos e outros versos em que conta a história do grupo em literatura de cordel e curiosidades sobre as músicas de sua carreira solo, e sai em turnê pelo Brasil com o show homônimo, tocando os maiores sucessos de sua carreira e recitando trechos do livro, que em 2009 foi transformado em DVD e CD.

Em 2012 Moraes gravou o disco A Revolta dos Ritmos, um disco com 12 composições inéditas dele. Paralelo ao novo CD Moraes viajou pelo Brasil, ao lado do seu filho Davi Moraes, com uma turnê comemorando os 40 anos do disco Acabou Chorare. A princípio seria apenas um show, mas devido ao grande sucesso a turnê foi criada e fez uma série de shows.

Sua música O Caminhão da Alegria acabou virando alcunha do Sport Club do Recife, na década de 1980, e é sempre tocada antes dos jogos do clube pernambucano na Ilha do Retiro.


Morte



Moreira morreu no dia 13 de abril de 2020, após sofrer um infarto agudo do miocárdio, em sua casa no Rio de Janeiro.


Discografia



  • 1975 – Moraes Moreira (Som Livre)
  • 1977 – Cara e Coração (Som Livre)
  • 1978 – Alto Falante (Som Livre)
  • 1979 – Lá vem o Brasil Descendo a Ladeira (Som Livre)
  • 1980 – Bazar Brasileiro (Ariola)
  • 1981 – Moraes Moreira (Ariola)
  • 1982 – Coisa Acesa (Ariola)
  • 1983 – Pintando o Oito (Ariola)
  • 1984 – Mancha de Dendê Não Sai (Ariola)
  • 1985 – Tocando a Vida (CBS)
  • 1986 – Mestiço é Isso (CBS)
  • 1988 – República da Música (CBS)
  • 1988 – Baiano Fala Cantando (CBS)
  • 1990 – Moraes e Pepeu (Warner Music)
  • 1994 – Moraes e Pepeu - Ao vivo no Japão (Warner Music)
  • 1991 – Cidadão (Sony Music)
  • 1993 – Terreiro do Mundo (Polygram)
  • 1993 – Tem um Pé no Pelô (Som Livre)
  • 1994 – O Brasil tem Conserto (Polygram)
  • 1995 – Moraes Moreira Acústico MTV (EMI-Odeon)
  • 1996 – Estados (Virgin)
  • 1997 – 50 Carnavais (Virgin)
  • 1999 – 500 Sambas (Abril Music)
  • 2000 – Bahião com H (Atração Fonográfica)
  • 2003 – Meu Nome é Brasil (Universal)
  • 2005 – De Repente (Rob Digital)
  • 2009 - A História dos Novos Baianos e Outros Versos (Biscoito Fino)
  • 2012 - A Revolta dos Ritmos (Biscoito Fino)
  • 2018 - Ser Tão (Discobertas)
 El contenido de este artículo ha sido extraído total o parcialmente de la Wikipedia en portugués bajo licencia Creative Commons.

 










 
PUBLICIDAD
PUBLICIDAD

 

LO + EN CANCIONEROS.COM

 

HOY DESTACAMOS
Óbito

por Dailos González Díaz el 03/05/2020

El cantautor Hamid Cheriet, más conocido como Idir, icono de la música en lengua amazigh, falleció el pasado 2 de mayo en París a la edad de setenta años.

HOY EN PORTADA
Novedad discográfica

por Leandro Piragini el 06/05/2020

Con enorme sorpresa descubro la publicación en Spotify, fechada el pasado 1 de mayo, del concierto que dieron los trovadores cubanos Santiago Feliú y Frank Delgado el 28 de diciembre de 2012, en la sala "Raquel Revuelta" de La Habana, con motivo del 40º aniversario del nacimiento del Movimiento de la Nueva Trova.

 



© 2020 CANCIONEROS.COM

Notas legales

Qué es cancioneros
Aviso legal
• Política de privacidad

Servicios

Contacto
Cómo colaborar
Criterios
Estadísticas
Publicidad

Síguenos

   

cancioneros.com/letras
Acceso profesional