JOSÉ FONTES ROCHA


Fecha de nacimiento:
20 de septiembre de 1926
Fecha de fallecimiento:
15 de agosto de 2011

Sumario
Trovapedia
Canciones compuestas por
José Fontes Rocha
Cancioneros con canciones
de José Fontes Rocha
José Fontes Rocha (Porto, 20 de setembro de 1926 – Lisboa, 15 de agosto de 2011) foi um exímio executante e compositor em guitarra portuguesa.


Biografia



Aos 12 anos, impulsionado por seu avô paterno, Joaquim Rocha, que era compositor e regente de banda, aprendeu solfejo e iniciou-se em violino. Todavia, influenciado pelo pai, António Rocha, que tocava guitarra portuguesa entre amigos, a partir dos 16 anos passou a dedicar-se a este instrumento a par do exercício na profissão de electricista. Daqui e no decurso dos quinze anos seguintes, partilhou conhecimentos e saudável concurso fadista entre os destacados dedilhadores nortenhos daquela época, Álvaro Martins, barbeiro, e Samuel Paixão, empregado bancário.

Apreciador dos mais destacados guitarristas de então, Raúl Nery, Carlos Paredes, Francisco Carvalhinho e José Nunes, em 1956 e a convite deste último, decidiu experimentar a tarimba lisboeta, integrando o elenco artístico do «Restaurante Patrício», na Calçada do Carriche. Porque logrou emprego nos Correios, optou por radicar-se na capital, enquanto mais se embrenhava na lide fadista. Tocava no retiro do «Pampilho», também na Calçada do Carriche, quando a gerência da conceituada «Adega Mesquita» o contratou a tempo inteiro, o que lhe permitiu, com sustentação garantida, profissionaliuzar-se como guitarrista.

É a partir da «Adega Mesquita» que passa a aconpanhar o então famoso Fernando Farinha e realiza várias digressões ao Canadá e aos Estados Unidos (1962). Integrando o quarteto de guitarras encabeçado por Raúl Nery, ao lado de Júlio Gomes e Joel Pina, alcança o apreço e a amizade de Amália, de quem em breve passa a acompanhante dilecto nas primeiras deslocações da diva pelo mundo. Das geniais composições de Alain Oulman para Amália Rodrigues, foi o providencial dedilhador e solista dos vários trechos passados à guitarra portuguesa.

Fontes Rocha, no decurso da sua longínqua carreira e além do largo reportório musical que compôs, acampanhou as mais lídimas e bem posicionadas vozes da ribalta fadista.

Segundo opinião do instrumentista Pedro Caldeira Cabral, Fontes Rocha tomava «como modelos os estilos dos históricos Armandinho e José Nunes, cuja influência no seu tipo de sonoridade é perfeitamente reconhecível. Desenvolveu no entanto, com persistência notável, uma série de aperfeiçoamentos na sonoridade das guitarras, introduzindo técnicas de surdina, redesenhando também a forma das unhas e o ângulo de ataque das cordas».

Logo após seu passamento, o jornal «Público» convidou o editor de música gravada David Ferreira a pronunciar-se sobre os méritos de Fontes Rocha, tendo este considerado tratar-se de «um guitarrista revolucionário e arranjador genial, que preferia sempre o serviço aos holofotes». Referiu ainda: «É sabido que a música precisa de artistas e de carregadores de pianos, mas é difícil encontrar alguém como José Fontes Rocha, tão bom a ligar os cabos como a fazer a luz».

Em 2005, recebeu o Prémio Amália Rodrigues para Melhor Compositor de Fado.

A 10 de Junho de 2010, foi feito Comendador da Ordem do Mérito.

Era avô de outro renomado guitarrista, Ricardo Rocha.
 El contenido de este artículo ha sido extraído total o parcialmente de la Wikipedia en portugués bajo licencia Creative Commons.

 






 
PUBLICIDAD
PUBLICIDAD

 

LO + EN CANCIONEROS.COM
PUBLICIDAD

 

HOY DESTACAMOS
Novedad discográfica

el 08/04/2021

Pecata Beata (Microscopi, 2021) es el tercer álbum como compositora, productora, cantante y clarinetista Carola Ortiz. En este nuevo trabajo la artista catalana musica poemas de Montserrat Abelló, Mercè Rodoreda, Víctor Català y Anna Gual, entre otras escritoras, para celebrar, a través de sus versos, el universo femenino de sus orígenes.

HOY EN PORTADA
26 Festival BarnaSants 2021

por Xavier Pintanel el 27/03/2021

Maria del Mar Bonet y Borja Penalba presentaron su primer disco conjunto el pasado 31 de enero en el Teatre Joventut de L'Hospitalet de Llobregat (Barcelona), en el marco del BarnaSants, un festival que en su intención de ser "confederal" también ha programado este concierto en Palma (Mallorca), València, Balaguer y Castelldefels.

PUBLICIDAD

 

 



© 2021 CANCIONEROS.COM