1 Comentario
#1
Gilberto
Italia
[25/07/2013 17:34]
Vota: +1
Envio letras:

11 Funeral de um lavrador (João Cabral de Mello Neto, Chico Buarque)

Esta cova em que estás
Com palmos medida
É a conta menor que tiraste em vida
É de bom tamanho
Nem largo nem fundo
É a parte que te cabe
Deste latifúndio
Não é cova grande
É cova medida
É a terra que querias
Ver dividida
É uma cova grande
Para teu pouco defunto
Mas estarás mais ancho

Que estava no mundo
É a conta menor que tiraste em vida
É a parte que te cabe
Deste latifúndio
É a terra que querias ver dividida
Estarás mais ancho que estava no mundo
Mas a terra dada
Não se abre a boca
É uma cova grande
Pra teu defunto parco
Porém mais que no mundo
Te sentirás largo
É uma cova grande pra tua carne pouca
Mas terra dada não se abre a boca.





 
PUBLICIDAD
CANCIONES + EN ESTE DISCO
PUBLICIDAD

 

LO + EN CANCIONEROS.COM
PUBLICIDAD

 

HOY DESTACAMOS
Novedad discográfica

el 17/08/2022

La cantautora mexicana Silvana Estrada presenta Brindo, primer adelanto de Abrazo, un EP que verá la luz el 21 de septiembre, pocos meses después de su álbum debut Marchita (2022).

HOY EN PORTADA
Novedad editorial

el 26/08/2022

El escritor, investigador y cronista de la canción de autor Fernando González Lucini acaba de publicar Joan Baptista Humet: Vida, canciones y silencios, una intensa biografía del cantautor fallecido en 2008.

PUBLICIDAD

 

 



© 2022 CANCIONEROS.COM